Bem-vindo ao Blog do Prof. Marcus Eduardo de Oliveira

Aguardamos e contamos com a sua participação.















20 de junho de 2017

Com ANDRÉ TRIGUEIRO

Com ANDRÉ TRIGUEIRO, jornalista e ambientalista.
Lançamento do livro "CIDADES SUSTENTÁVEIS"
Livraria Cultura - 13.junho.2017

Padre Lebret: um homem de ação

Nosso artigo sobre o teólogo e economista francês, Padre Lebret.
Leia mais sobre ele, acessando o link abaixo:


12 de junho de 2017

Quem foi o infeliz que nos denominou como "homo sapiens"?

Vídeo (6,3 min.) refletindo sobre a agressão antrópica em torno dos elementos da natureza (fauna e flora), contextualizando nosso papel civilizatório no mundo.
Quem foi o infeliz que nos denominou como "homo sapiens"?
https://youtu.be/CZDzioJuujQ




5 de junho de 2017

29 de maio de 2017

OVERSHOOT: Ultrapassando limites ecológicos

Comentário em vídeo (5,5 min.) sobre OVERSHOOT, a ultrapassagem no uso de recursos naturais.
Link abaixo:
https://youtu.be/4n43WAlE6wY


26 de maio de 2017

24 de maio de 2017

22 de maio de 2017

15 de maio de 2017

CRESCIMENTO ECONÔMICO FRENTE A LIMITAÇÃO DE RECURSOS NATURAIS

Comentário em vídeo (06 min.) sobre o crescimento econômico infinito frente a limitação de recursos naturais.
Link abaixo, extraído do youtube:
https://youtu.be/BNfYMMm5kD4


8 de maio de 2017

EXCESSO POPULACIONAL E A VORACIDADE CONSUMISTA

Excesso populacional e a voracidade consumista
Comentário em vídeo (6 min.) sobre os problemas ao meio ambiente decorrentes do excesso populacional e da voracidade consumista.
Link abaixo:
https://youtu.be/15Tzo4lOAM4


A PERCEPÇÃO ECOLÓGICA DA VIDA

A percepção ecológica da vida.
Comentário em vídeo (3 min.) sobre nossa íntima relação com a natureza.
Link abaixo:
https://youtu.be/fdm-v6VCcqA


2 de maio de 2017

Economista aborda a desigualdade social

Nosso lacônico comentário em vídeo (05 min.) sobre a desigualdade social, a partir da falta crônica de saneamento básico.
Link abaixo:
https://youtu.be/nMOrqAdxbf0



THE REAL ECONOMY: WHAT IS IT?

Nosso artigo THE REAL ECONOMY: WHAT IS IT?
Publicado pela Latin America and Caribbean Communication Agency (ALC)
Link abaixo:
http://alc-noticias.net/en/2017/01/11/the-real-economy-what-is-it/



18 de abril de 2017

MORTE EM VIDA

O problema do esgoto a céu aberto afetando o desenvolvimento das crianças brasileiras
Leia o artigo completo publicado pelo PRAVDA clicando no link abaixo:
http://port.pravda.ru/busines/14-10-2016/41932-crescimento_economico-0/


10 de janeiro de 2017

The real economy: What is it?

The Sri Lanka Guardian reproduz nosso artigo
The real economy: What is it?
275,000 people around the world begin to starve every day, and after 24 hours, 28,800 of them will die (20 victims per minute, 1,200 per hour), while 1/3 of all food produced in the world is wasted – simply thrown in the trash.
by Prof. Marcus Eduardo de Oliveira


                                                                                                                                                                                                     

9 de janeiro de 2017

Não somos eternos

O Regional (Catanduva, SP) em sua edição de 07/01/2017 publica nossa reflexão intitulada:
Não somos eternos
O aquecimento global, a devastação ecológica e o desequilíbrio climático têm nos mostrado a fragilidade da vida humana, lembrando-nos que não somos eternos e que, com nossas ações pouco cuidadosas para com o meio ambiente, mais próximos nos encontramos do nosso próprio fim.
Leia o artigo completo pelo link abaixo:
http://www.oregional.com.br/2017/01/nao-somos-eternos_324778


6 de janeiro de 2017

Economia Real?

PRAVDA publica nossa reflexão intitulada
ECONOMIA REAL?
 (...) a economia não pode ser chamada de real quando congrega em seu interior um contingente de milhões de seres humanos que passam fome diuturnamente, num mundo que, paradoxalmente, produz alimentos em quantidade suficiente para alimentar mais de 10 bilhões de pessoas.
See more at:

The Real Economy: What is it?

PRAVDA publica nosso artigo
The Real Economy: What is it?


Only in this way will we organize something that, in the future, we can comfortably call the real economy, giving primacy to what really counts: the preservation of human life with elemental quality to the most needy, far from hunger and misery, living in a balanced environment which preserves and respects the way of life of sapiens, animals and all biodiversity.