Bem-vindo ao Blog do Prof. Marcus Eduardo de Oliveira

Aguardamos e contamos com a sua participação.















24 de novembro de 2017

ECONOMIA DESTRUTIVA - Livro

Desde o Neolítico, 12.000 anos a. C., as sociedades têm consumido num ritmo voraz os recursos e a energia da natureza. É verdade que nos albores da civilização os povos eram prisioneiros do consumo. Porém, pós-Revolução Industrial, tornaram-se escravos da ação de consumir. Vista amplamente, não é difícil compreender essa situação, uma vez que, à medida que a economia se expande, surgem inexoravelmente problemas ambientais e desajustes ecológicos. Fora isso, a humanidade – cada vez mais sequiosa em produzir e consumir - tem desenvolvido o péssimo hábito de não mais se identificar como parte substancial da natureza.
Leia mais sobre isso em nosso novo trabalho ECONOMIA DESTRUTIVAA utopia da mudança de paradigma (Editora CRV)

Link direto para compra do livro:


22 de novembro de 2017

ECONOMIA DESTRUTIVA - A utopia da mudança de paradigma

ECONOMIA DESTRUTIVA,
de Marcus Eduardo de Oliveira
economista e ativista ambiental

Em dois séculos de existência, o impacto de dois invasivos movimentos – o industrialismo e o consumismo – imiscuído na esfera da economia de mercado capitalista, desequilibrou completamente a relação Homem-Natureza, e, desde então, nos colocou diante da mais séria e preocupante crise ecológica com a qual passamos a conviver. Dada essa orientação, importa sublinhar que a estratégia econômica estabelecida diante do principal dogma da economia tradicional – o crescimento econômico ilimitado –, estruturalmente organizada e praticada pelas economias que rapidamente se industrializaram ao longo desse tempo, aproximou-nos de um beco sem saída da insidiosa destruição do meio ambiente.

13 de novembro de 2017

Reportagem na revista MISSÕES

Colunista da revista MISSÕES lança livro sobre Economia e Meio Ambiente.
Leia pelo link abaixo:
http://www.revistamissoes.org.br/2017/11/colunista-de-missoes-lanca-livro-sobre-economia-e-meio-ambiente/

SAIU NOSSO LIVRO: ECONOMIA DESTRUTIVA

Olá Amigos e Amigas!
Neste mundo surrealista que nos cerca, é sempre válido trazer à tona temas de interesse geral. Sob essa inspiração, compartilho com cada um de vocês a informação de que a Editora CRV acaba de lançar nosso livro ECONOMIA DESTRUTIVA - A Utopia da Mudança de Paradigma. Valorizemos assim o permanente esforço de informar, esclarecer e debater. A leitura é uma boa ferramenta para isso.
Link venda do livro no site da Editora CRV

Editora CRV
www.editoracrv.com.br

Facebook:



20 de outubro de 2017

ENTREVISTA À AGÊNCIA RÁDIOWEB - Porto Alegre

Nossa entrevista à Agência Rádioweb (Porto Alegre), sobre o impacto na economia e na imagem do Brasil por conta da Portaria do Ministério do Trabalho que limita a ação contra a repressão ao trabalho escravo.
https://www.agenciaradioweb.com.br/conteudo/materias/171019121709171019_FERNANDA_IMPACTOS_PORTARIA.mp3


5 de outubro de 2017

Green Jobs in a Low Carbon Economy

Nosso artigo na INTERNATIONAL LABOUR ORGANIZATION / ONU
(Green Jobs in a Low Carbon Economy)

Marcus Eduardo de Oliveira is an economist and professor, majoring in International Politics and has an MA in Latin American Integration (USP).



2 de outubro de 2017

ALGUMA COISA NÃO FUNCIONA BEM NA TERRA

Revista ECO 21 - Edição 249, agosto/2017:
Alguma coisa não funciona bem na Terra
voltar
Marcus Eduardo de Oliveira
Economista e ativista ambiental
Para glorificar a sociedade de consumo, espelho do capitalismo avançado, parcela considerável da humanidade têm usado e abusado das condições de suporte que a Terra é capaz de oferecer, como se realmente ela fosse infinita. O paradigma da conquista, noção desenvolvida pelos mais abastados (20% da população mundial), é cada vez mais dirigido ao acúmulo material, e continua sendo visto como sinônimo de progresso humano.

26 de setembro de 2017

Em breve: ECONOMIA DESTRUTIVA

Em breve - previsão para novembro de 2017 - lançamento de nosso novo trabalho ECONOMIA DESTRUTIVA - A utopia da mudança de paradigma, Editora CRV.


Com LADISLAU DOWBOR

Com LADISLAU DOWBOR, lançamento de "O Capital Improdutivo", em 22° Congresso Brasileiro de Economia, em Belo Horizonte/MG - 09/set/2017


9 de agosto de 2017

Who qualified us as homo sapiens?

Leia no PRAVDA pelo link abaixo:
Who qualified us as homo sapiens?
(By Marcus Eduardo de Oliveira)
Bearer of high intelligence, the  animal "Man" has before him all the scientific and technological conditions to create a world more balanced (ecologically), less unjust (economically), more fraternal (humanly) and less unequal (socially).
It is true that, even in the face of all these possibilities, favorable to the quality of life and the well-being of the population, Man himself is moving in the opposite direction, meeting the darkness, given his ostensible actions practiced in recent times .


QUEM NOS QUALIFICOU COMO HOMO SAPIENS?

No PRAVDA:
Quem nos qualificou como homo sapiens?

(Por Marcus Eduardo de Oliveira)

3 de agosto de 2017

Economista defende aliança entre economia verde e inclusão social como "única salvação"

Leia no iBahia reportagem:
Economista defende aliança entre economia verde e inclusão social como "única salvação"

Segundo o economista paulista Marcus Eduardo de Oliveira, pelo menos até a primeira metade do século 21, obrigatoriamente, deverá ocorrer à transição para uma economia de baixo carbono que incorpore a dimensão social.

DESBANCANDO O DISCURSO ECONOMICISTA

Leia na edição de hoje (03) de O REGIONAL (Catanduva/SP) nosso artigo:
Desbancando o discurso economicista

(Marcus Eduardo de Oliveira)

1 de agosto de 2017

31 de julho de 2017

Alguma coisa não funciona bem na terra

Artigo publicado no Pravda
Alguma coisa não funciona bem na terra

(Marcus Eduardo de Oliveira)

Planet Earth: Serious problems

Leia no Pravda:

Planet Earth: Serious problems

(Marcus Eduardo de Oliveira)


Even in the face of the evident and notorious environmental crisis, a considerable part of humanity still sees the Earth as an infinite "species"; that is to say, they understand that the natural and energetic resources contained in nature and that support the activity of economic production are not exhaustible and that ecosystem services, on which human life depends, are there to serve our unbridled abuses.

21 de julho de 2017

The economic system swallowed the ecological system

No Pravda
The economic system swallowed the ecological system
(by Marcus Eduardo de Oliveira)

It was from the exponential growth of the global economy, notably after World War II, substantially altering the existing relationships between economic production and the resources of the environment, which established the inescapable need to reconcile the economic mode with the ecological world.



O SISTEMA ECONÔMICO ENGOLIU O SISTEMA ECOLÓGICO

O REGIONAL (Catanduva-SP), edição de 20.julho.2017 publica nosso artigo
O SISTEMA ECONÔMICO ENGOLIU O SISTEMA ECOLÓGICO
Confira pelo link abaixo:
https://oregional.com.br/opiniao/o-sistema-economico-engoliu-o-sistema-ecologico/

17 de julho de 2017

Uma economia que sirva o ser humano

Leia no PRAVDA
Artigo: UMA ECONOMIA QUE SIRVA O SER HUMANO

A estratégia econômica organizada pelos países que rapidamente foram se industrializando ao longo dos últimos tempos, centrada na fixa ideia do crescimento econômico ilimitado, obrigou a humanidade a conviver com a insidiosa destruição do meio ambiente; destruição ajudada, seja dito, pela ação antrópica
Leia mais: http://port.pravda.ru/busines/15-07-2017/43639-economia_que_sirva-0/


28 de junho de 2017

20 de junho de 2017

Com ANDRÉ TRIGUEIRO

Com ANDRÉ TRIGUEIRO, jornalista e ambientalista.
Lançamento do livro "CIDADES SUSTENTÁVEIS"
Livraria Cultura - 13.junho.2017

Padre Lebret: um homem de ação

Nosso artigo sobre o teólogo e economista francês, Padre Lebret.
Leia mais sobre ele, acessando o link abaixo:


12 de junho de 2017

Quem foi o infeliz que nos denominou como "homo sapiens"?

Vídeo (6,3 min.) refletindo sobre a agressão antrópica em torno dos elementos da natureza (fauna e flora), contextualizando nosso papel civilizatório no mundo.
Quem foi o infeliz que nos denominou como "homo sapiens"?
https://youtu.be/CZDzioJuujQ




5 de junho de 2017

29 de maio de 2017

OVERSHOOT: Ultrapassando limites ecológicos

Comentário em vídeo (5,5 min.) sobre OVERSHOOT, a ultrapassagem no uso de recursos naturais.
Link abaixo:
https://youtu.be/4n43WAlE6wY


26 de maio de 2017

24 de maio de 2017

22 de maio de 2017

15 de maio de 2017

CRESCIMENTO ECONÔMICO FRENTE A LIMITAÇÃO DE RECURSOS NATURAIS

Comentário em vídeo (06 min.) sobre o crescimento econômico infinito frente a limitação de recursos naturais.
Link abaixo, extraído do youtube:
https://youtu.be/BNfYMMm5kD4


8 de maio de 2017

EXCESSO POPULACIONAL E A VORACIDADE CONSUMISTA

Excesso populacional e a voracidade consumista
Comentário em vídeo (6 min.) sobre os problemas ao meio ambiente decorrentes do excesso populacional e da voracidade consumista.
Link abaixo:
https://youtu.be/15Tzo4lOAM4


A PERCEPÇÃO ECOLÓGICA DA VIDA

A percepção ecológica da vida.
Comentário em vídeo (3 min.) sobre nossa íntima relação com a natureza.
Link abaixo:
https://youtu.be/fdm-v6VCcqA


2 de maio de 2017

Economista aborda a desigualdade social

Nosso lacônico comentário em vídeo (05 min.) sobre a desigualdade social, a partir da falta crônica de saneamento básico.
Link abaixo:
https://youtu.be/nMOrqAdxbf0



THE REAL ECONOMY: WHAT IS IT?

Nosso artigo THE REAL ECONOMY: WHAT IS IT?
Publicado pela Latin America and Caribbean Communication Agency (ALC)
Link abaixo:
http://alc-noticias.net/en/2017/01/11/the-real-economy-what-is-it/



18 de abril de 2017

MORTE EM VIDA

O problema do esgoto a céu aberto afetando o desenvolvimento das crianças brasileiras
Leia o artigo completo publicado pelo PRAVDA clicando no link abaixo:
http://port.pravda.ru/busines/14-10-2016/41932-crescimento_economico-0/


10 de janeiro de 2017

The real economy: What is it?

The Sri Lanka Guardian reproduz nosso artigo
The real economy: What is it?
275,000 people around the world begin to starve every day, and after 24 hours, 28,800 of them will die (20 victims per minute, 1,200 per hour), while 1/3 of all food produced in the world is wasted – simply thrown in the trash.
by Prof. Marcus Eduardo de Oliveira


                                                                                                                                                                                                     

9 de janeiro de 2017

Não somos eternos

O Regional (Catanduva, SP) em sua edição de 07/01/2017 publica nossa reflexão intitulada:
Não somos eternos
O aquecimento global, a devastação ecológica e o desequilíbrio climático têm nos mostrado a fragilidade da vida humana, lembrando-nos que não somos eternos e que, com nossas ações pouco cuidadosas para com o meio ambiente, mais próximos nos encontramos do nosso próprio fim.
Leia o artigo completo pelo link abaixo:
http://www.oregional.com.br/2017/01/nao-somos-eternos_324778


6 de janeiro de 2017

Economia Real?

PRAVDA publica nossa reflexão intitulada
ECONOMIA REAL?
 (...) a economia não pode ser chamada de real quando congrega em seu interior um contingente de milhões de seres humanos que passam fome diuturnamente, num mundo que, paradoxalmente, produz alimentos em quantidade suficiente para alimentar mais de 10 bilhões de pessoas.
See more at:

The Real Economy: What is it?

PRAVDA publica nosso artigo
The Real Economy: What is it?


Only in this way will we organize something that, in the future, we can comfortably call the real economy, giving primacy to what really counts: the preservation of human life with elemental quality to the most needy, far from hunger and misery, living in a balanced environment which preserves and respects the way of life of sapiens, animals and all biodiversity.